21 junho 2006

Maniqueísmo

Entre a sombra e a luz há uma faixa muito estreita entre uma e outra. É como que um contorno de indefinição sem fronteira. É uma área etérea, quase onírica, não fosse o espaço físico que de facto ocupa. É uma zona instável que não dura mais do que breves momentos, uma duração marcada pelo acanhado movimento do Sol. É uma faixa onde o nada é tudo, onde a luz é sombra e a sombra luz, o tudo é nada. É um lugar seguro de tão breve, onde nada tem o desejo de eternidade. E, como todos os momentos de indecisão deviam ser, este momento é breve, muito breve, só dura um instante. Só dura um instante, Joana, um breve e débil instante.

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

um maniqueísmo é uma frase dita pelo Maniche, não é?

mas sim, as zonas cinzentas são passageiras.

3:35 da tarde  
Blogger Joana said...

as zonas cinzentas devem ser passageiras, mas no meu caso raramente são...

5:02 da tarde  
Blogger AAA said...

IRONIAS
tudo é mais divertido se, porventura em vez de um acanhado movimento do sol, se tratasse de uma acanhada fuga da terra dessa mesma sombra, se porventura, fosse a terra que girasse em torno do sol e não om contrário

10:06 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

COMENTÁRIOS DESPROPOSITADOS

Há umas penumbras que duram + tempo que outras... Depende da grandeza das coisas...

E (desculpem lá meter-m na conversa e tentar corrigir um comentário privado como se fosse uma notícia inexacta no Destak, mas estou com um desejo incontrolável de esfregar o meu conhecimento técnico no nariz de alguém... toma, m'andré!) a penumbra existe por a fonte de luz não ser pontual e não por ela ou o seu alvo se moverem... (http://www.schorsch.com/kbase/glossary/penumbra.html)

Era um post bonito e consegui estragá-lo, mas a culpa não é minha, é do dia de hoje.

Outro dia descorrerei sobre o porquê do céu(to e vinte cinco) ser azul.

6:33 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home

FREE hit counter and Internet traffic statistics from freestats.com