16 agosto 2006

Katharsis

Encontrar-me. No meio do que fui, do que quis, do que já não sou, do que já não quero, de sonhos antigos, sonhos novos, sonhos que foram, sonhos que são. Encontrar-me. Com medos, porque sempre fui mariquinhas. Encontrar-me. Deixando para trás tudo o que me prendia, afundava, tudo o que já não era mas teimava em ser. Encontrar-me. Sem esquecer o que fui, sem negar o que fui e o que quis, sem deixar para trás os sonhos que não eram caprichos. Encontrar-me. A mim, eu, hoje. Sem supérfluos.

1 Comments:

Blogger intruso said...

aparição... de si a si próprio.

consciencia do eu aqui e agora... tudo o que existe
;)

11:12 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home

FREE hit counter and Internet traffic statistics from freestats.com