10 agosto 2006

Over & Out

Dizes que sou inteligente, digo-te que sei que vais encontrar quem seja bem mais inteligente que eu. Dizes que é o meu sorriso e teimas em adorar o meu nariz. É tão fácil encontrar alguém mais bonito. Depois dizes que não, que não é sequer físico ou intelectual. Que é apenas a forma como te faço rir, aquilo que és quando estás comigo. Então, meu caro, nada mais me resta que o cliché: não és tu sou eu.

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

n percebi o cliché...podes me explicar? sim, pq achei interessante todo o texto anterior !


ah, já agora fui eu q fiz o comentário ao de cima, mas dei-me como anonimus...n sabia q poderia ser um OTHER ...

11:50 da manhã  
Blogger MiM said...

autch

2:07 da tarde  
Blogger mitro said...

Na Bíblia está escrito (no livro de Provérbios) que a paixão (o porquê gostarmos de alguém) é impossível de descobrir.
Estou de acordo.
Mas aproximo-me de Freud: Na paixão, encontramos uma remniscência antiga da infância, em que nos foi dado experimentar o prazer!

4:14 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home

FREE hit counter and Internet traffic statistics from freestats.com