18 abril 2006

Potencial

Ele escrevia. Usava as palavras com a suavidade a que se propagam as ondas de uma melodia perfeita. Ela cantava. Usava a voz com a firmeza e precisão de quem fala sabendo a gramática de cor. Ele era surdo. Ela não sabia ler. Era a dúvida que os juntava.

2 Comments:

Blogger AAA said...

Potencial?
Delicia.
Efectiva.
Começo a desejar que estes personagens se transportassem a estórias com mais delonga.
Desejar que estes pensamentos fugazes se prestassem a romances de quem trabalha onde já não quer mais e foge (se encontra?) num universo paralelo d'escrita.
Uma vez mais, parabéns.
Daqui todo o apoio, e sem hesitações, todo o entusiasmo.
É que os blogues, como no Quebra definiste, já não te bastam...
Te apuntas?

10:46 da manhã  
Blogger AAA said...

E mais:
Ouso discordar que nao seria a duvida que os juntava. Suspeito que seriam muitas outras coisas para além da duvida e não necessariamente coisas que da duvida dependessem. Ainda que, não esteja ao meu alcance saber quais, está seguramente ao teu discorre-las.

10:49 da manhã  

Publicar um comentário

<< Home

FREE hit counter and Internet traffic statistics from freestats.com