18 abril 2006

Medos, pediu ela...

Pediram-me que enumerasse cinco dos meus medos. Sou uma pessoa bastante medrosa, pelo que cinco parece-me um número demasiado pequeno. No entanto deixo-vos com os medos que, mais dia menos dia, me levarão ao divã de um psicanalista.

1. Medo do escuro. Não da noite. Não das luzes apagadas. Mas da total incapacidade de ver. Basta estar num quarto escuro que sinto logo "presenças", "respirações" e afins e entro em stress. Em situações extremas chego a ter ataques de pânico, com falta de ar e tudo...

2. Tenho medo de um dia olhar para o espelho e ver os meus olhos assim. Baços. Com aquela certeza de que é demasiado tarde para se concretizar aquilo que um dia se ousou sonhar. Tenho medo de um dia acordar à beira da morte e descobrir que ainda não vivi.

3. Tenho medo, muito medo, é talvez o meu maior medo, de nunca ser Mãe. Medo de ser infértil. Medo de não confiar em alguém para ser o Pai dos meus filhos.

4. Tenho medo que a morte se esqueça de mim. Medo que o tempo me condene a viver depois do meu tempo. Me obrigue a ver, a conscientemente sentir, o corpo e a alma a definharem lentamente.

5. Tenho medo de não estar à altura. Do que todos esperam de mim. Do que eu espero de mim. Mas sobretudo, de me cegar na busca de reconhecimento alheio, deixando para trás tudo aquilo que EU quero para mim - e que é bem mais simples que aquilo que o Mundo e arredores espera de mim...

Enfim...

1 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Alguns dos teus medos são os meus próprios medos e acho que de muitas outras pessoas.

9:40 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home

FREE hit counter and Internet traffic statistics from freestats.com