12 maio 2006

Dizer Adeus

O mal, quando tudo começa, é essa certeza de que, no fim, terei de me despedir. Sempre que tudo começa, sabemos, virá o dia em que diremos "Adeus". Custa-me acabar. Custa-me o fim. Do que quer que seja. Quase que me custa o fim de uma neura. Custa-me mudar, custam-me mudanças. Custa-me tanto dizer Adeus que me é difícil dizê-lo sem chorar.

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Já somos duas, Joana. É difícil concluir que alguma coisa se acabou ou perdeu. E comigo tanto vale para um gelado (:P)como para uma relação, na sua devida proporção, está claro.

10:45 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

É uma merda mesmo...
Dizer "Adeus", sentir o "Adeus"... para mim é angústiante...fica um nó na garganta...e a pergunta de sempre? Mas pq é que tem de ser assim?...
Mas também sei, que é por isso, por esse facto em nossas vidas, que as coisas acabam, que dizemos adeus, que a vida é tão especial, UNICA e por isso maravilhosa.

11:08 da manhã  

Publicar um comentário

<< Home

FREE hit counter and Internet traffic statistics from freestats.com