18 setembro 2006

Liberdade

Um Homem é livre de atirar de um penhasco. Um Homem é livre para sofrer e inflingir dor a si mesmo. Um Homem é livre para, no desespero, escolher a pior das fugas. Não me dou muito bem com o livre-arbítrio dos outros. Nalguns casos mostra-me apenas a minha incapacidade de mostrar o óbvio. A minha incapacidade de mostrar o tamanho colossal do erro que se vai cometer. A liberdade dos outros é, algumas vezes, um espelho da minha frustração.

1 Comments:

Blogger Rodolfo N said...

Que claras y contundentes palabras!
Toda la razón.
Saludos

3:38 da manhã  

Publicar um comentário

<< Home

FREE hit counter and Internet traffic statistics from freestats.com